Com medicamento em falta, pai pede ajuda ao MP

Vitor, de 9 anos, filho do matemático Milton Ferrari Ribeiro da Costa, de 34, tem uma doença rara e desde 2008 recebe da Secretaria de Saúde de São Paulo a medicação importada graças a uma decisão judicial.

Fernanda Bassette, O Estado de S.Paulo

28 Abril 2011 | 00h00

Ontem, porém, Costa soube que o remédio não está disponível na rede - provavelmente por problemas burocráticos.

Vitor tem síndrome de Hunter, uma doença genética. Se ficar sem tomar a medicação, que custa US$ 7 mil por semana, corre o risco de ficar com sequelas motoras, neurológicas e pulmonares.

Desesperado, o pai do menino procurou o promotor da Infância e Juventude, Wilson Tafner, para pedir ajuda mais uma vez - foi ele quem entrou com a ação contra o Estado para o menino conseguir receber a medicação.

"É um absurdo termos de recorrer ao Judiciário para garantir um direito básico do ser humano. Esse é um custo que cabe ao Estado suportar. É para isso que pagamos impostos", diz Tafner.

A Secretaria de Estado da Saúde informou que houve um problema no processo de importação do último lote, mas que a medicação estará disponível na rede na semana que vem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.