Com Minc, Lula cria 4 novas áreas de proteção ambiental

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou hoje, em Caravelas, no extremo sul da Bahia, a criação de quatro novas áreas de proteção ambiental no País, em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente. Ele assinou os decretos de criação da Resex de Cassurubá, que havia sido anunciado no fim de 2007, e de outras duas, a Renascer, no Pará, e a da Prainha do Canto Verde, em Beberibe, no Ceará. Juntas, somam mais de 500 mil hectares. Além delas, foi criada a unidade de conservação Monumento Natural Talhado do Rio São Francisco, na divisa entre Bahia, Sergipe e Alagoas.

TIAGO DÉCIMO, Agencia Estado

05 de junho de 2009 | 19h49

A cada assinatura, o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, comemorava com socos no ar. "A Resex é a reforma agrária do pescador", disse, em alusão à reserva criada na Bahia, destinada à proteção do manguezal local. Empolgado, Minc chamou Lula de "ecopresidente" e pediu uma salva de palmas a Chico Mendes, "que deu a vida na luta pela criação de reservas extrativistas". Foi atendido pela plateia de cerca de 700 pessoas, segundo a Polícia Militar.

O presidente também assinou o decreto de criação do Programa de Manejo Florestal Comunitário e Familiar, para que pequenos agricultores de áreas de preservação recebam capacitação, apoio técnico e recursos para trabalhar a mata de forma sustentável, e a mensagem de encaminhamento, ao Congresso, do projeto de lei de Pagamento por Serviços Ambientais, que prevê que o pequeno agricultor passe a receber recursos para recuperar o bioma no qual está instalado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.