Com quase 6 meses, menor bebê do País deixa hospital em MG

Nascida em 16 de novembro, com apenas 27 centímetros e 360 gramas, a pequena Carolina tinha 90 gramas a mais que o menor bebê do mundo, de Miami

Marcelo Portela, BELO HORIZONTE,

02 Maio 2012 | 17h34

Considerada o menor bebê do País, a pequena Carolina, que nasceu há pouco menos de seis meses, deixou nesta quarta, 2, o Hospital Vila da Serra, em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, e foi para casa pela primeira vez. Porém, a menina ainda precisará permanecer ligada a um aparelho de oxigênio, terá acompanhamento médico e ainda precisará ser submetida a exames para verificar se terá sequelas das dificuldades enfrentadas em seus primeiros momentos de vida.

Carolina nasceu em 16 de novembro, com apenas 27 centímetros e 360 gramas, 90 gramas a mais que o menor bebê do mundo, nascido em Miami (EUA) com 270 gramas. O parto ocorreu após 25 semanas de gestação porque sua mãe, a psicóloga Alexandra Terzis, de 33 anos, teve complicações e deu entrada no hospital com quadro de eclampsia e convulsão. "Me disseram que ela poderia morrer", lembra a psicóloga.

Devido ao nascimento prematuro, a bebê foi levada imediatamente para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do hospital, onde foi submetida a tratamentos contra a má formação do pulmão, para ligar um canal arterial rompido, para colocação de um dreno devido a uma perfuração na alça intestinal e para uma hemorragia intraventricular. A pequena superou os problemas e sobreviveu.

Nesta quarta, ao deixar o hospital, Carolina pesava 3,3 quilos e media 32 centímetros. "Este caso mostra que é possível tratar crianças muito pequenas", avaliou o pediatra Osvaldo Trindade. "Eu nunca parei de acreditar que ela ia se recuperar", disse o pai, Thiago Antunes. Apesar de ter deixado o hospital, a menina ainda precisará de cuidados constantes e não pode receber visitas, já que o frágil organismo ainda está sujeito a infecções. Por enquanto, segundo a família, ela permanecerá na casa dos avós.

Mais conteúdo sobre:
menor bebê alta médica saúde Vida

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.