Combate à aids passa pela tuberculose, diz OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu que sejam redobrados os esforços para salvar a vida das cerca de 250 mil pessoas que morrem anualmente com tuberculose e aids. Kevin de Cock, diretor de HIV da OMS, afirmou, durante a 16ª Conferência Internacional sobre a Aids, que ocorre em Toronto, que "os serviços de prevenção, diagnóstico e tratamento da tuberculose devem passar a integrar todos os tratamentos de HIV".Em nível mundial, a tuberculose é a segunda maior causa de mortes entre adultos, depois da aids. Anualmente, nove milhões de pessoas são infectadas pela doença, e dois milhões morrem em decorrência dela. Segundo De Cock, as pessoas infectadas pelo vírus HIV "são as mais vulneráveis à tuberculose, mesmo que recebam tratamento contra a aids".Ainda de acordo com De Cock, a maior parte destas mortes é evitável, "pois é possível curar a tuberculose".Helene Gayle, presidente da Sociedade Internacional da Aids, afirmou que "mais de um terço das pessoas infectadas pelo HIV também contraem o bacilo da tuberculose, que causa 250 mil mortes por ano entre as pessoas infectadas com o HIV".

Agencia Estado,

17 de agosto de 2006 | 18h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.