Combatentes xiitas deixam Tikrit após saques, dizem autoridades iraquianas

Quase todos os grupos paramilitares xiitas haviam deixado Tikrit, no Iraque, neste sábado depois de alguns moradores reclamarem que combatentes passaram vários dias saqueando a cidade sunita depois de ajudarem a retomá-la do Estado Islâmico.

REUTERS

04 Abril 2015 | 16h04

"A maioria (dos paramilitares) foram retirados da cidade", disse Ahmed al-Kraim, chefe do conselho de Tikrit e de sua província Salahuddin.

A onda de saques começou na quarta-feira, poucas horas depois do governo do Iraque ter declarado que forças de segurança e paramilitares xiitas tinham retomado a cidade do Estado Islâmico (EI) após uma batalha que durou um mês. O EI ocupava Tikrit desde junho passado.

Autoridades locais disseram que a confusão deixou centenas de casas e lojas saqueadas ou incendiadas. A violência ameaçou ofuscar a vitória do governo na cidade, terra do falecido ditador Saddam Hussein.

Um porta-voz dos paramilitares xiitas, Karim al-Noori, confirmou que 80 por cento dos combatentes voluntários xiitas haviam deixado Tikrit.

"A situação agora está calma", disse um major da polícia em Tikrit, falando sob condição de anonimato.

(Por Ned Parker)

Mais conteúdo sobre:
MUNDO IRAQUE TIKRIT*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.