Combates mais intensos em vários dias atingem cidade fronteiriça da Síria

A cidade fronteiriça síria de Kobani suportou na manhã deste domingo o mais feroz combate em dias depois que militantes do Estado Islâmico atacaram forças curdas com morteiros e carros-bomba, disseram fontes na localidade e um grupo de monitoramento do conflito.

REUTERS

19 de outubro de 2014 | 10h18

O Estado Islâmico, que controla vastas regiões na Síria e Iraque, disparou 44 morteiros na localidade no sábado, alguns dos quais caíram sobre a vizinha Turquia, disse o grupo ativista Observatório Sírio para os Direitos Humanos, com sede no Reino Unido. Os rebeldes lançaram quatro morteiros a mais neste domingo, acrescentou o observatório.

A batalha de um mês para o controle de Kobani teve altos e baixos para ambos os lados. Há uma semana os curdos advertiram que a captura da cidade era iminente, e uma coalizão liderada pelos Estados Unidos intensificou seus ataques contra o Estado Islâmico, que deseja tomar a cidade para consolidar sua influência no norte da Síria.

A coalizão vem bombardeando alvos do Estado Islâmico no Iraque desde agosto e estendeu sua campanha para a Síria em setembro, após o grupo rebelde, adepta de uma interpretação fundamentalista do Islã, realizar progressos consideráveis ??no campo.

(Reportagem de Humeyra Pamuk)

Mais conteúdo sobre:
SIRIAATAQUESESTADOISLAMICO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.