Começou pelo cheiro

Rosângela Maria Dias trabalha há 13 anos com quitandas, mas só no ano passado conseguiu transformar a lavanderia de sua casa na confeitaria Cantinho da Quitanda. Faz roscas comuns ou recheadas, pães de cebola, de presunto e queijo, tortas, broas, biscoitos de polvilho, bolachas de nata comuns e banhadas no coco, nhoquinhos de coco, quebra-quebra...

O Estado de S.Paulo

07 Agosto 2014 | 02h09

Rosângela virou quitandeira por acaso, ou melhor, por causa do perfume de uma rosca que fez a pedido da cunhada, dona de um salão de beleza. O aroma chegou ao salão, as clientes do salão fizeram encomendas da rosca e, entusiasmada, a ex-dona de casa passou a vender suas quitandas em cestas, de porta em porta. Fez fama na cidade e pouco tempo depois os fregueses é que começaram a bater na casa dela. Passou a sonhar com negócio próprio.

A maioria das receitas que prepara veio do caderno da sogra. "Acho que as pessoas gostam porque tudo é bem caseiro", diz a quitandeira, que já tem até uma pequena rede de fornecedores de ovo caipira e leite de vaca. / P.M.

Onde. R. 2 de abril, 469,

Centro, Poço Fundo (MG),

(35) 3283-2391 e (35) 9855-5073

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.