Comerciantes da Feira da Madrugada fazem novo protesto

Cerca de 700 manifestantes seguiram da Avenida do Estado para a Paulista

GABRIELA VIEIRA, Agência Estado

03 de junho de 2013 | 12h32

Os comerciantes da Feira da Madrugada, no Brás, fazem novo protesto nesta segunda-feira, 3. Os cerca de 700 manifestantes saíram da Avenida do Estado nesta manhã e às 12h já ocupavam a Avenida Paulista, de acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Eles pretendem caminhar até o vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp) em protesto contra o fechamento da feirinha.

As reformas para cumprimento de exigências de segurança no local onde acontece a feira, no Brás, região central de São Paulo, tiveram início nesta segunda. As obras, de responsabilidade da prefeitura, devem levar 60 dias e durante esse período as atividades comerciais estão suspensas. O custo estimado da reforma é de R$ 4 milhões.

Na última quarta-feira, 29, os comerciantes já haviam feito manifestação contra decisão judicial que ordenava o fechamento da feirinha. Durante a madrugada, 100 pessoas ocuparam a Avenida do Estado e a Rua São Caetano.

Tudo o que sabemos sobre:
Feira da Madrugadafechamentoreforma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.