Comerciário protestará contra fechamento do Paulista

O Sindicato dos Comerciários de São Paulo (SECSP) pretende realizar nesta sexta-feira protesto contra o fechamento do Shopping Pátio Paulista, na Avenida Treze de Maio, na Bela Vista, região central de São Paulo. Nesta quinta-feira, o sindicato, comerciantes e funcionários realizaram manifestação contra o fechamento do Shopping Frei Caneca, na região da Consolação, centro da capital paulista.

FELIPE TAU E GHEISA LESSA, Agência Estado

26 de julho de 2012 | 15h17

O protesto está marcado para ter início às 8h e terminar às 10h. Segundo o sindicato, o empreendimento conta com 6 mil funcionários e são esperados cerca de 2.500 pessoas, entre comerciantes e trabalhadores das lojas, na manifestação.

A Prefeitura cassou a licença de funcionamento do Shopping Pátio Paulista no último dia 10 por não comprovar que o estacionamento do local tem número suficiente de vagas e cumpre outras exigências. Caso não se regularize até o fim do mês, o local pode ser interditado.

Frei Caneca

O protesto em frente ao Shopping Frei Caneca terminou por volta das 10h desta quinta-feira, reunindo lojistas e funcionários do centro de compras. Eles protestaram contra o fechamento do centro de compras. A Prefeitura determinou que o shopping encerre as atividades até a meia-noite desta quinta por falta de licença de funcionamento.

O SECSP afirma que 800 pessoas participaram do ato. Já a Polícia Militar diz que o número não passou de 50. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou que uma faixa da direita da Rua Frei Caneca ficou interditada durante a manifestação, o que provocou lentidão no tráfego de veículos pela região. O ato durou cerca de três horas.

Na sexta-feira passada, o SECSP realizou protesto semelhante em frente ao Shopping Pátio Higienópolis - ameaçado de ser fechado pela Prefeitura por falta de vagas de estacionamento.

Em nota publicada em seu site, o sindicato afirma que os atos visam preservar os empregos dentro dos centros de compras. "Os shoppings abertos são fundamentais para o desenvolvimento da região e a geração de empregos. Se só agora a Prefeitura descobriu que eles funcionam de maneira irregular, que se exijam os procedimentos legais para sua manutenção. Estes estabelecimentos não podem fechar, os comerciários precisam trabalhar", afirma o comunicado.

O sindicato afirma que, às 19h da última quarta-feira, o Shopping Frei Caneca conseguiu na Justiça o direito de continuar, por 10 dias, em funcionamento até que a Prefeitura conclua a análise do pedido de licença de funcionamento do empreendimento, que teria sido feito em 2010. A liminar foi expedida na 7ª Vara da Fazenda Pública, segundo diretores do sindicato.

O estadão.com.br entrou em contato com a Prefeitura de São Paulo, que informou não ter sido informada sobre a liminar e que o fechamento do shopping continua determinado para acontecer às 24h desta quinta.

Mais conteúdo sobre:
administraçãoshoppingsSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.