Comércio internacional causa poluição sonora no fundo do mar

Um estudo realizado pelo Instituto Scripps da Oceanografia mostra que os níveis de ruído no fundo do mar vêm aumentando, provavelmente como resultado da atividade humana, e com efeitos ainda imprevisíveis sobre a vida marinha. Publicado na edição de agosto do periódico Journal of the Acoustical Society of America o trabalho mostra um aumento de dez vezes no ruído submarino ao largo do Sul da Califórnia, desde os anos 60. Os autores do estudo, Mark McDonald, John Hildebrand e Sean Wiggins, avaliaram dados registrados entre 1964 e 1966, que constam a documentos até então secretos mas recentemente liberados pela Marinha americana, e os compararam a leituras feitas entre 2003 e 2004 na mesma área, a mais de 200 km a oeste da cidade de San Diego.Os resultados mostram que o ruído em 2003-2004 é de 10 a 12 decibéis mais intenso do que em 1964-1966, um aumento médio de três decibéis por década. O culpado pelo aumento, de acordo com Hildebrand, parece ser um subproduto da vasta ampliação no comércio internacional por via marítima: p número maior de navios e a maior velocidade das embarcações.O ruído detectado no Sul da Califórnia tem origem em navios que percorrem todo o Pacífico Norte. De acordo com dados do Lloyd´s Register, citados no trabalho dos pesquisadores, a frota mercante mundial mais que dobrou em 38 anos, passando de 41.856 embarcações em 1965 para 89.899 em 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.