Comissão anula questões do Enade por indução ao erro

O Exame Nacional de Desempenho do Estudante (Enade) de 2009 terá 11 questões anuladas. A decisão foi tomada pela comissão que faz as diretrizes da prova, mas não foi comunicada ao Inep, do Ministério da Educação. Para a comissão, as perguntas tinham enunciados dúbios, que podiam induzir ao erro.

LISANDRA PARAGUASSÚ, O Estadao de S.Paulo

06 Dezembro 2009 | 00h00

As anulações serão na provas de Comunicação Social. A prova foi analisada depois que reportagens apontaram propaganda do governo. Uma delas dizia que o presidente Lula foi criticado por ter considerado a crise econômica uma "marolinha" no País, mas que a imprensa internacional confirmava a previsão.

Outra questão polêmica, sobre campanha do governo para diminuir o uso dos sacos plásticos, não foi anulada. Caíram as questões 18 e 19 de comunicação em geral; 30, 33 e 35 de Jornalismo; 33 e 37 de Publicidade; 34 e 36 de Relações Públicas e 34 e 38 de Cinema.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.