Comissão aprova texto do Orçamento com menos R$8,5 bi no custeio

A Comissão Mista de Orçamento aprovou nesta terça-feira o parecer final do senador Delcídio Amaral (PT-MS) com um corte de 8,5 bilhões de reais no custeio e um aumento de 9,3 bilhões nos investimentos. A proposta do Orçamento da União para 2009 segue para plenário, onde deve ser votada na quinta-feira. Ao longo do processo, desde que foi encaminhado pelo governo, a proposta do Orçamento recebeu 9.513 emendas. O Orçamento total é de 1,658 trilhão de reais. O Orçamento sofreu um corte de 10,6 bilhões, sendo 8,5 bilhões de redução no custeio da máquina pública. Os recursos para investimentos passaram de 38 bilhões de reais para 47 bilhões de reais. Ficaram intactos os recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e do Projeto Piloto de (PPI) vistos como determinantes para a política anticíclica de combate à crise financeira global. Para o pagamento de juros foram destinados 126 bilhões de reais e para o pagamento de pessoal, 168 bilhões de reais.

REUTERS

16 Dezembro 2008 | 17h44

Mais conteúdo sobre:
POLITICA ORCAMENTO CUSTEIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.