Comissão da Câmara convida acusador de Orlando Silva a depor

A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira convites aos dois denunciantes do suposto esquema de desvio de dinheiro no Ministério do Esporte, que seria coordenado pelo titular da pasta Orlando Silva.

REUTERS

19 de outubro de 2011 | 12h26

Os deputados convidaram o policial militar João Dias Ferreira, que denunciou a suposta irregularidade à revista Veja do último fim de semana, e Célio Soares Pereira, que segundo reportagem da publicação, teria recolhido e entregue o dinheiro desviado, inclusive ao próprio ministro.

Segundo a denúncia, organizações não-governamentais que firmam convênios com o ministério no âmbito do programa Segundo Tempo só recebem os recursos do acordo após pagamento de até 20 por cento do valor do contrato a pessoas ligadas ao PCdoB, partido de Orlando Silva.

O policial militar afirmou na terça-feira ter provas do esquema, e disse estar à disposição das autoridades.

Silva, que deve ir ao Senado na tarde desta quarta, já classificou as denúncias como "falsas" e "gravíssimas". Ele também pediu que a Polícia Federal e a Procuradoria Geral da República investiguem as acusações e disse ter disponibilizado a essas autoridades seus sigilos fiscal, bancário, telefônico e postal.

Como ministro responsável pelo Esporte, Silva é o encarregado no governo por encaminhar os preparativos para a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016, que serão realizadas no país.

Desde o início do governo da presidente Dilma Rousseff, quatro ministros deixaram os cargos em meio a denúncias de irregularidades --Antonio Palocci (Casa Civil), Alfredo Nascimento (Transportes), Wagner Rossi (Agricultura) e Pedro Novais (Turismo).

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Mais conteúdo sobre:
POLITICADENUNCIANTESESPORTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.