Comissão vê 3 Poderes contra movimento social

Relatório apresentado ontem na Assembleia do Rio Grande do Sul acusa os três Poderes no Estado de criminalização dos movimentos sociais do campo e da cidade. O documento foi preparado por comissão especial constituída pelo Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana. Cita conflitos da Brigada Militar com sem-terra que deixaram mais de 50 feridos em Rosário do Sul e iniciativas do Ministério Público Estadual, acolhidas pela Justiça, que impedem o MST de se aproximar de algumas fazendas do Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.