Comitê Olímpico pede solução 'rápida e pacífica' para Tibete

Presidente do COI, Jacques Rogge, se disse preocupado com região autônoma.

Da BBC Brasil, BBC

07 de abril de 2008 | 08h00

O presidente do Comitê Olímpico Internacional, Jacques Rogge, pediu nesta segunda-feira a China que encontre uma solução"rápida e pacifica" para a questão do Tibete.Em Pequim, Rogge condenou as recentes tentativas de interromper o percurso da tocha olímpica como forma de protesto pela independência tibetana, e enfatizou que qualquer ato de violência, independente dos motivos, é incompatível com os valores olímpicos.Rogge fez as declarações ao abrir o encontro de três dias do Comitê Olímpico nacional na capital chinesa.Enquanto isso, a China chamou de "maldosas" as tentativas de apagar a chama olímpica durante a passagem da tocha por Londres, neste fim de semana.Sun Weide, porta voz do Comitê dos Jogos Olímpicos de Pequim, disse que os protestos são "obra de alguns tibetanos separatistas" que estariam tentando "sabotar a passagem da tocha".A tocha olímpica está agora em Paris.A pira chegou à capital francesa na noite de domingo sob forte esquema de segurança para impedir que novos protestos atrapalhem a celebração.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.