Como enviar

Soro: Colete 10 mililitros de sangue em um tubo limpo e deixe inclinado, a um ângulo de 45 graus, por 1 hora em temperatura ambiente. Passe o soro (parte líquida) para outro tubo limpo e congele até o envio. Identifique e acondicione o material em caixa isotérmica, com gelo reciclávelÓrgãos: Com o auxílio de uma tesoura limpa e estéril, recolha fragmentos do órgão com ou sem lesão e coloque em um frasco limpo e de boca larga. Coloque na geladeira ou no freezer, tampado e identificado, e envie em caixa de isopor contendo gelo reciclávelSangue: Colete cerca de 5 mililitros de sangue em um frasco contendo anticoagulante (EDTA, citrato de sódio) e deixe na geladeira até o envio ao laboratório. Envie o material em caixa de isopor com gelo reciclávelLeite: Lave o úbere da vaca com água e sabão, enxágüe e seque com papel toalha descartável. Desinfete o teto com álcool. Na coleta, despreze os primeiros jatos e colha 10 mililitros em frascos esterilizados. Mantenha o material refrigerado e envie as amostras, identificadas, em 24 horas, em caixa isotérmica com gelo reciclávelPlantas tóxicas: Colete três exemplares de galhos com folhas, flores e frutos e prense em papel jornal. Troque o jornal diariamente até a secagem total. Acondicione o material seco em saco plástico ou caixa de papelão e anote dados da planta, local, data da coleta e sintomas nos animaisRação e silagem: Acondicione a silagem em frascos esterilizados e a ração em sacos plásticos (mínimo de 40 gramas). Mantenha a ração em temperatura ambiente e a silagem em caixa isotérmica com gelo reciclável até o envio e durante o transporte

O Estado de S.Paulo

19 de março de 2008 | 02h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.