Compras online ficam 2,16% mais baratas em agosto

Produtos de perfumaria puxaram deflação, que também atingiu preços de brinquedos e eletrônicos

Amanda Valeri, Agencia Estado

16 Agosto 2007 | 11h27

Os preços dos produtos vendidos pela internet registraram deflação de 2,16% neste mês, segundo mostra o índice e-flation, desenvolvido pelo Programa de Administração do Varejo (Provar) da Fundação Instituto de Administração (FIA), em parceria com o Canal Varejo.   Segundo o levantamento, a categoria Perfumaria registrou a maior queda, com deflação de 5,08%, seguida pela categoria Brinquedos, com recuo de 3,03%. Os setores Eletroeletrônicos e de CDs e DVDs também registraram queda nos preços em agosto: -1,94% e -1,40%, respectivamente. Na outra ponta, a categoria Livros registrou elevação de 1,82% nos preços. Acompanhando o mesmo movimento, o setor Viagem e Turismo teve inflação de 0,24%. De acordo com o coordenador geral do Provar/FIA, professor Claudio Felisoni de Angelo, os efeitos da cotação do dólar e a expansão do crédito, acompanhado da queda da taxa básica de juros e do alongamento dos prazos, podem ter influenciado o valor do índice para determinados segmentos.   Segundo ele, com a atualização da metodologia e a análise dos dados, o acumulado no ano contabiliza 1,10% de inflação.

Mais conteúdo sobre:
Comércio eletrônico

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.