Concessão teve ganho de R$ 2 bi com mudança

A Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), que regula as concessões de rodovias de São Paulo, instaurou procedimento que revelou irregularidades na extensão de dez contratos. As alterações contratuais permitiriam que os consórcios ganhassem o equivalente a R$ 2 bilhões, de acordo com o jornal Folha de S.Paulo.

AE, Agência Estado

20 de julho de 2013 | 09h43

A Artesp afirma que a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) foi contratada para consultoria. Segundo a agência, "os processos estão em andamento e só será possível dar um parecer definitivo após a sua conclusão".

As mudanças nos contratos aconteceram em dezembro de 2006, na gestão do governador Cláudio Lembo (PSD), que substituía Geraldo Alckmin que havia saído para concorrer à Presidência. Lembo afirma que mudanças são "normais", que a Artesp era autônoma e que os membros da agência haviam sido nomeados por Alckmin. Os consórcios envolvidos negam irregularidades. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Mais conteúdo sobre:
Artespconcessão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.