Condenado no caso João Hélio cumprirá pena em abrigo

O juiz Marcius da Costa Ferreira, da Vara da Infância e da Juventude, determinou hoje que um dos condenados pela morte do menino João Hélio cumpra a pena de semi liberdade em um Centro de Recursos Integrados de Atendimento ao Adolescente (CRIAAD) fora da capital. Com essa decisão, o jovem fica excluído do Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte. A audiência sobre o caso durou cerca de quatro horas.

PRISCILA TRINDADE, Agencia Estado

24 de fevereiro de 2010 | 19h16

O Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) informou que a medida foi tomada para "preservar a segurança" dele, "uma vez que o jovem se tornava alvo de animosidade por parte dos demais internos toda vez que o caso era reavivado pela mídia". A decisão atende ao pedido do Ministério Público Estadual.

João Hélio morreu em fevereiro de 2007. Ele foi arrastado por cerca de sete quilômetros pelos rapazes que roubaram o carro de sua mãe. Ele tinha 16 anos quando participou do crime.

Tudo o que sabemos sobre:
João Héliomenorcondenado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.