Conferência sobre aids avalia novas tecnologias

A área de tecnologiaspreventivas - que vai dos microbicidas até uma vacina contra o vírusHIV - é uma das que mais recebe atenção na 16ª ConferênciaInternacional de Aids, que acontece em Toronto."Há um crescente sentimento de que precisamos de uma grandedescoberta na área das tecnologias preventivas", afirmou hoje oenviado especial da ONU para a aids na África, Stephen Lewis,durante o segundo dia da conferência realizada em Toronto.O fundador da Microsoft, Bill Gates, que apóia a luta contra aepidemia através da fundação que dirige com sua mulher, Melinda,afirmou durante o evento que "o tratamento sem prevenção ésimplesmente insustentável. Temos que realizar um melhor trabalho deprevenção".O ideal é obter uma vacina que permita imunizar homens, mulherese crianças. No entanto, o médico Seth Berkley, presidente daIniciativa Internacional para a Vacina contra a Aids (Iavi), afirmouhoje que a tarefa é extremamente difícil.O vírus da aids, o HIV, é o "mais difícil já tratado. Não temospessoas que tenham sido infectadas e que depois acabaram curadas.Não está acontecendo, embora haja aqueles que não desenvolvem adoença. Não temos este modelo natural" de imunização que acontececom outras doenças infecciosas, declarou.Berkley, cuja organização sem fins lucrativos trabalha desde 1996para desenvolver uma vacina contra a aids, se mostrou otimistadiante do andamento das pesquisas realizadas."Como campo de pesquisa, não há dúvida alguma de que estamosprogredindo, estamos gastando mais dinheiro, temos pela frente umperíodo promissor, pois há vacinas promissoras em teste", declarou Berkley. "Na essência estou otimista com a forma como as coisas estãoandando", disse.

Agencia Estado,

15 de agosto de 2006 | 16h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.