Confiança do consumidor da Alemanha fica estável para junho--GfK

O sentimento do consumidor da Alemanha permanece estável para junho, opondo-se a uma série de dados negativos e provocando esperanças de que o consumo privado pode dar suporte à maior economia da Europa, diante de qualquer problema com a demanda por exportação ou uma renovada turbulência na zona do euro.

REUTERS

25 Maio 2012 | 08h09

O indicador do sentimento futuro do consumidor compilado pelo grupo de pesquisa de mercado GfK permaneceu em 5,7 para junho, após a leitura de maio ter sido revisada de 5,6 para também 5,7.

As expectativas do ciclo negócios em maio saltou de 8,5 no mês anterior para 19,6, indo contra uma série de notícias ruins da zona do euro conforme a crise da dívida aumenta e uma potencial saída da Grécia do euro é abertamente discutida.

"Os consumidores parecem não estar perturbados com as crescentes turbulências na zona do euro recentemente. As eleições na França e na Grécia, que acima de tudo preocuparam os mercados, não afetaram o sentimento de negócios", disse o GfK em comunicado.

No primeiro trimestre de 2012 a economia da Alemanha cresceu 0,5 por cento, ignorando temores de recessão depois de ter encolhido 0,2 por cento no final do ano passado.

Tanto o consumo privado como exportações mais fortes contribuíram para a retomada, com altas de 0,4 e 1,7 por cento respectivamente, na comparação com o final do ano passado.

Até agora o sentimento do consumidor está estável frente aos problemas na zona do euro, com as expectativas do ciclo de negócios subindo pelo terceiro mês seguido, mesmo que os economistas vejam sinais de uma desaceleração nos mercados de exportação à frente.

A disposição para gastar cresceu em maio para 32,0 ante 27,6 no mês anterior, com suporte de um forte mercado trabalhista.

Mais conteúdo sobre:
ALEMANHA CONFIANCA CONSUMIDOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.