Confirmados novos casos de gripe aviária na Europa

As autoridades sanitárias suíças confirmaram nesta segunda-feira dois novos casos de aves infectadas com o vírus H5N1, a variante mais perigosa do causador da gripe aviária. De acordo com o porta-voz do Escritório Veterinário Federal da Confederação Suíça, já são três as aves encontradas no país com a doença. Outros oito animais tiveram resultado positivo para a presença do vírus nas primeiras análises, mas o laboratório de referência londrino da Organização Mundial da Saúde (OMS) ainda não confirmou se são variantes do H5N1.A notícia não surpreendeu as autoridades, mas o porta-voz reforçou que a Suíça tomou todas as medidas de prevenção recomendadas pela OMS desde que foi detectado o primeiro caso, no dia 1° de março.PolôniaNa capital polonesa, Varsóvia, o Instituto de Veterinária de Pulawy informou que os cinco cisnes achados mortos na localidade de Torun, na Polônia, estavam contaminados com o vírus H5N1 da gripe aviária. No total, já foram detectados quatro pontos do país com avescontaminadas. Torun foi o primeiro, onde os cisnes foram encontrados nas águas do clube náutico da cidade, às margens do rio Vístula.Os outros três novos focos da doença se concentram na confluênciados rios Warta e Oder, no parque nacional próximo à cidade deKostrzyn Odrzanski, em Swinoujscie (na desembocadura doOder com o Báltico) e na localidade de Bydgoszcz, situada às margens do rio Brda.

Agencia Estado,

13 de março de 2006 | 12h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.