Confronto entre Exército do Sudão do Sul e milícia mata 55

Ao menos 55 pessoas morreram nos confrontos entre o Exército do Sudão do Sul com uma milícia rebelde no fim de semana, disse no domingo uma importante autoridade, na última onda de violência no território, pouco antes de sua independência, prevista para julho.

REUTERS

24 de abril de 2011 | 11h46

Dezenas de soldados e civis ficaram feridos nos confrontos, disse o ministro de Informação do estado de Alto Nilo, Peter Lam.

O sul sudanês, produtor de petróleo, decidiu se separar do norte numa votação em janeiro sob um acordo de paz de 2005 que terminou com décadas de guerra civil no Sudão. Desde o histórico referendo, a região está assolada pela violência e a insegurança.

O Exército do Sul (SPLA, na sigla em inglês) vive um conflito com pelo menos sete milícias rebeldes, e as frequentes disputas tribais intensificaram-se com o início da temporada de chuvas, de acordo com a Organização das Nações Unidas, que afirma que mais de 800 pessoas morreram este ano.

(Reportagem de Jeremy Clarke)

Mais conteúdo sobre:
SUDAODOSULMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.