Congestionamentos custam R$ 4 bi por ano

O custo dos congestionamentos na Grande São Paulo é de pelo menos R$ 4,1 bilhões por ano, segundo cálculo oficial da Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos. A conta considera ainda que os paulistanos poderiam converter em renda ao menos 30% do tempo que perdem nos deslocamentos de ida e volta para o trabalho. O tempo perdido por falta de infra-estrutura de transporte coletivo é comparado com o tempo ideal se a cidade tivesse trens e metrô eficientes em quantidade suficiente. O cálculo inclui as perdas financeiras com acidentes de trânsito e com a poluição.O próprio secretário José Luiz Portella admite, porém, que o cálculo é subestimado: ?A perda é muito maior, se levarmos em conta o serviço malfeito decorrente do esgotamento das pessoas, após viagens exaustivas em um transporte coletivo ineficiente em um trânsito travado.? Ele afirma que a cidade está deixando de ser atrativa para investidores e também para novos moradores, por causa da qualidade de vida ruim.Outro levantamento, do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA-USP), aponta que só a cidade de São Paulo perde por dia R$ 11 milhões em tempo e combustível nos congestionamentos, levando em conta uma média de 80 quilômetros de lentidão e picos de 200 quilômetros - o que resulta em custos de R$ 3,3 bilhões anuais. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

AE, Agencia Estado

15 de março de 2008 | 09h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.