Conheça dez maneiras de matar tempo do trabalho na internet

Manual dos "cibervadios" inclui redes sociais, jogos e até ferramentas para enganar o chefe

Reuters

29 Agosto 2007 | 13h51

Trabalhadores de todo o mundo passam até um quinto de seu horário de trabalho desperdiçando tempo na internet, prática conhecida como "cyberslacking" (ou "cibervadiagem"), demonstram alguns estudos. Veja a seguir 10 formas populares de desperdiçar o tempo de trabalho entre os praticantes da modalidade.   Mas vale um alerta: A sua empresa pode restringir o acesso a esses sites em breve. Se já não o fez.   1 - Redes sociais O Facebook é popular junto a estudantes e profissionais. O MySpace usa mais recursos gráficos e vídeos. Empresas, bandas e celebridades muitas vezes usam o site para se promover. Já o Orkut é muito acessado por quem quer criar comunidades ou acompanhar a amigos e conhecidos.   2 - Reclamar do trabalho Um site que permite reclamações sobre os colegas de trabalho é o Annoying Coworker. Caso a causa do seu desânimo sejam os clientes, experimente o Customers Suck.   3 - Dou-lhe uma... Compre ou faça lances para adquirir coisas que não é fácil encontrar em lojas. Procure por roupas antigas, discos raros ou até mesmo por aquela espada dos filmes Senhor dos Anéis no eBay.   4 - Seja jurado em concursos de beleza Você pode dar notas a pessoas no Hot or Not, animais no Rate My Puppy ou quartos - até mesmo dormitórios universitários em Rate My Space. Permita que cãezinhos e gatinhos disputem qual deles é mais fofo em Puppy War e Kitten War.   5 - Acompanhe as fofocas sobre celebridades Isso pode ser superficial, mas é divertido. Leia sobre as façanhas recentes das celebridades internacionais em The Superficial ou em Oh No They Didn't.   6 - Escreva um blog pessoal Publique histórias, reclamações e fotos em seu diário online. Os serviços mais populares incluem o Blogger e o Livejournal. Também é possível mandar links para blogs de amigos e fazer comentários.   7 - Descubra as histórias de pessoas anônimas Leia sobre a vida de um garçom em Waiterrant e talvez você comece a dar gorjetas melhores. Também é possível ler sobre a vida de um barista em Barista Brat, um taxista em Nova York em New York Hack ou um supervisor de estação de metrô em Londres em Life on the Tube.   8 - Trabalho sim, diversão não Desligue o som do computador, se houver pessoas por perto, e jogue online no Yahoo ou MSN. No Brasil há vários serviços para isso, um deles é o Atrativa.   9 - Administre sua equipe esportiva Os fãs de esporte podem dirigir seus times virtuais em uma liga de esportes online em Fantasy Sports.   10 - Quem, eu?! Vadiando? Nunca! Mantenha em segredo suas atividades como cyberslacker. Se você usa o Windows, aperte a tecla Windows e a letra M ao mesmo tempo para minimizar programas. Ou salte da página em que está jogando para a Don's Boss Page, que exibe uma falsa planilha para enganar seu chefe.   Estatísticas   Se você está no trabalho, a probabilidade é que você esteja matando o tempo neste exato momento.   Ao entrar em qualquer grande escritório, é muito provável que você ouça os ruídos reveladores dos computadores conectados a programas de chat e jogos online, acompanhados por cliques furiosos em mouses. Os funcionários podem parecer ocupados, mas boa parte deles está perdendo tempo na internet.   Estudos conduzidos em todo o mundo sugerem que os trabalhadores dedicam cerca de um quinto de seus períodos de trabalho a atividades pessoais. O modo predileto de desperdiçar tempo para eles? A internet.   Patricia Wallace, autora de The Internet in the Workplace: How New Technology Is Transforming Work ("A internet no local de trabalho: como a nova tecnologia está transformando o trabalho"), livro publicado em 2004, diz que as pessoas sempre encontraram maneiras de evitar trabalho excessivo.   Os funcionários que matam tempo do trabalho online dedicam a maior parte dessem período ao email, de acordo com algumas pesquisas, e um terço das mensagens que enviam não se relaciona ao trabalho, disse James Philips, professor de psicologia da Monash University, na Austrália   Muitos trabalhadores administram suas finanças ou fazem compras online. Sites populares de redes sociais como o Facebook e o MySpace também são destinos comuns para os cyberslackers. Não é incomum que, em sua definição de situação, muitos dos usuários declarem que estão "no trabalho".   Algumas empresas, que gastam milhões fornecendo aos seus funcionários acesso à Web, demitiram trabalhadores por práticas como essa, mencionando preocupações quanto a possíveis atividades indevidas. Mas ocultar esse tipo de atividade se tornou mais fácil: as pessoas podem obter acesso à internet em seus celulares, por exemplo.   Filmes e programas de televisão vêm se concentrando no fenômeno já há algum tempo. O desperdício de tempo no escritório foi alvo de sátira em Office Space, um cult movie de 1999. E The Office, série cômica britânica que ganhou uma versão norte-americana, já mostrou alguns dos personagens jogando videogame de combate como parte do que descrevem como "um exercício de trabalho em equipe".   "Eu creio que eles (cyberslackers) fazem isso pelos mesmos motivos que faziam antes. Algumas pessoas para enganar o chefe, outras porque isso ajuda no trabalho delas", disse Walter Block, professor de economia da Universidade Loyola, em Nova Orleans.   Uma recente pesquisa do site Salary.com mostrou que cerca de seis em cada dez funcionários nos Estados Unidos desperdiça tempo do trabalho. E dessa proporção, 34% dos pesquisados afirmam que o uso da internet para fins pessoais é a principal atividade de cyberslacking no local de trabalho.

Mais conteúdo sobre:
Web Games Cyberslacking Trabalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.