Conselho da Petrobras aprovou Pasadena sem saber de 'put option', diz CEO

O Conselho de Administração da Petrobras aprovou inicialmente a compra de 50 por cento da polêmica refinaria de Pasadena, nos EUA, baseado em resumo executivo e avaliação da diretoria executiva da empresa, disse nesta terça-feira a presidente-executiva da estatal, Maria das Graças Foster, em audiência no Congresso.

Reuters

15 Abril 2014 | 11h57

Ela disse ainda que o Conselho aprovou a compra dos 50 por cento de Pasadena sem saber que havia a eventual obrigatoriedade de compra dos 50 por cento restantes, de acordo com a cláusula da "put option".

(Por Gustavo Bonato, em São Paulo)

Mais conteúdo sobre:
ENERGIA PETROBRAS BR GRACA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.