Conselho de Segurança da ONU condena Síria por massacre em Houla

O Conselho de Segurança da ONU condenou por unanimidade no domingo o governo sírio pelos ataques com armas pesadas na cidade de Houla, local de um massacre que deixou ao menos 108 mortos, incluindo muitas crianças.

REUTERS

28 Maio 2012 | 07h54

"O Conselho de Segurança condenou nos mais fortes termos possíveis os assassinatos, confirmados por observadores da ONU, de dezenas de homens, mulheres e crianças e os ferimentos causados a centenas de outros no vilarejo de Houla, perto de Homs, em ataques que envolveram uma série de artilharias do governo e disparos de tanques em áreas residenciais", disse um comunicado do conselho na noite de domingo.

"O Conselho de Segurança também condenou a morte de civis por disparos a curta distâncias e por agressões físicas severas", acrescentou o comunicado, que foi lido após um encontro de emergência do conselho, com três horas de duração, pelo sub-embaixador do Azerbaijão na ONU, Tofig Musayev.

"Tal uso abusivo da força contra a população civil constitui uma violação da lei internacional aplicável e dos compromissos do governo sírio sob as resoluções do Conselho de Segurança da ONU", acrescentou o texto.

(Reportagem de Louis Charbonneau)

Mais conteúdo sobre:
SIRIA ONU CONSELHO CONDENA MASSACRE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.