Conselho do FGTS aprova R$4 bi para habitação em 2009

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, informou nesta terça-feira que o Conselho Curador do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) aprovou a destinação de 4 bilhões de reais para o plano de habitação do governo federal em 2009.

REUTERS

24 de março de 2009 | 18h30

Os recursos serão utilizados para subsidiar a compra de imóveis por famílias com renda superior a três salários mínimos, informou Lupi. Para as famílias com renda mensal de zero a três salários mínimos, a compra será totalmente subsidiada com recursos do Tesouro Nacional.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciará na quarta-feira os detalhes de um programa de habitação com o qual o governo espera viabilizar a construção de 1 milhão de moradias em 2009 e 2010.

Lupi descartou a possibilidade de que os repasses a serem feitos pelo FGTS abalem a saúde financeira do fundo.

"O FGTS tem saúde financeira forte e continuará com essa saúde financeira forte", disse a jornalistas.

O ministro afirmou que, no total, o conselho aprovou 12 bilhões de reais para o plano de financiamento do governo. A idéia é que os 8 bilhões de reais remanescentes sejam liberados em 2010, mas isso ainda depende de uma autorização do conselho quando da aprovação do orçamento para o próximo ano.

Os 4 bilhões de reais aprovados para o plano representam um aumento de 2,4 bilhões de reais em relação ao valor que o FGTS já tinha aprovado para subsidiar habitação este ano.

Na reunião desta quarta-feira, o conselho furador aprovou ainda a destinação de 3 bilhões de reais para o financiamento de saneamento e 1 bilhão de reais para o financiamento da renovação de frotas de ônibus.

(Reportagem de Isabel Versiani)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROHABITACAOLUPIATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.