Consórcio de empresas vai operar antigo hotel no Parque da Tijuca }

Inaugurado por d. Pedro II em 1884 e abandonado há décadas, o Hotel Paineiras, no Parque Nacional da Tijuca, foi concedido pelo governo federal à iniciativa privada. Um consórcio de três empresas arrematou na quarta-feira a licitação feita pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

O Estado de S.Paulo

18 de fevereiro de 2012 | 03h07

O edital prevê investimento de R$ 43 milhões pelos concessionários, que poderão explorar por 20 anos os serviços numa área de 20.469 m², que abrange o entorno do antigo hotel. A participação da empresa Cataratas do Iguaçu, que atua no Parque Nacional do Iguaçu, foi considerada internamente a grande novidade. As outras duas integrantes do consórcio já operam no parque da Tijuca. São elas a Estrada de Ferro Corcovado, responsável pelo Trem do Corcovado, e a Bel Tour Turismo e Transporte, que opera o acesso ao Corcovado pela Estrada das Paineiras.

Segundo o coordenador regional do ICMBio, Marcelo Pessanha, como as empresas que hoje operam os acessos ao monumento passarão a atuar juntas, será possível em breve subir de trem e descer de van, e vice-versa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.