Consumidor não tem informação para escolher produto sustentável

Jeremy Faludi, professor de design sustentável da Universidade Stanford (EUA)

AFRA BALAZINA e ANDREA VIALLI, O Estado de S.Paulo

12 de setembro de 2010 | 00h00

O designer e consultor Jeremy Faludi, professor na Universidade Stanford, em Palo Alto (EUA), está no Brasil para dar uma palestra sobre marca sustentável. Ele fala amanhã, às 11 horas, na Faap, no evento New Brand Communication.

Existem marcas realmente sustentáveis, hoje?

Apesar de nenhuma marca ter atingido o que eu chamo de sustentabilidade completa, muitas estão aprendendo a ser verdes, com variados graus de sucesso. Na parte de alimentação, a Stonyfield Farm (de comida orgânica) é líder há décadas. No mundo dos computadores, a Dell e a HP estão na liderança. Em softwares, temos a Autodesk. Em bens de consumo, Ikea, Walmart e Nike têm feito progressos. Nenhuma delas é perfeita, mas estão trabalhando duro para melhorar.

E como o design pode ajudar o ambiente?

Tudo o que a gente compra, usa e o que habita o mundo moderno envolve design, desde a rua em que você vive ao garfo com que come. Designers determinam o impacto ecológico de suas criações e têm responsabilidade de melhorar nossa vida.

Consumidores querem produtos sustentáveis, mesmo que às vezes sejam mais caros?

Eu creio que sim, mas o problema é que hoje mesmo um especialista em sustentabilidade não pode tomar decisões inteligentes no momento da compra porque a informação não está lá. É preciso ter rótulos dizendo que o produto emite durante sua vida X toneladas de CO2 e assim por diante. Quando um cliente puder segurar dois produtos lado a lado e olhar para os fatos, então ele poderá tomar uma decisão esclarecida.

FAUNA

Morre panda que faria inseminação artificial

O urso-panda macho Kou Kou, que vivia no zoológico de Kobe, no Japão, morreu após receber anestesia. O animal, de 14 anos de idade, seria sedado para a retirada de sêmen, que seria utilizado em uma tentativa de inseminação artificial. Os pandas se reproduzem de forma extremamente lenta em cativeiro.

ENERGIA LIMPA

Obama recusa painel solar na Casa Branca

O presidente americano Barack Obama não aceitou instalar painéis solares no telhado da Casa Branca. A sugestão partiu do ativista Bill McKibben, do movimento 350.org, de combate às mudanças climáticas. A Casa Branca informou que um "processo deliberativo" está em curso para definir se a sede do governo instalará esse tipo de energia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.