Consumo de energia no Brasil cresce 7,1% em agosto, diz EPE

O consumo de energia elétrica no Brasil avançou 7,1 por cento no mês de agosto em relação ao mesmo período do ano passado, totalizando 35.006 gigawatts-hora (GWh), segundo informações divulgadas nesta segunda-feira pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

REUTERS

27 de setembro de 2010 | 11h22

O número também representa um crescimento de 1,8 por cento em comparação ao consumo registrado em julho de 2010. No acumulado do ano, diz a EPE, o consumo chegou a 276.578 GWh, alta de 9,2 por cento em comparação ao período entre janeiro e agosto do ano passado, enquanto no acumulado de 12 meses o crescimento foi de 6,7 por cento, para 412.020 GWh.

"O resultado (de agosto) continua sendo puxado pelo consumo industrial, cujo desempenho (9,5 por cento) explicou 4,2 pontos percentuais da taxa global", disse a empresa vinculada ao Ministério de Minas e Energia. Este segmento consumiu no oitavo mês do ano 15.852 GWh de energia.

"É a primeira vez no ano que se verifica taxa inferior a 10 por cento na base de comparação mensal, o que pode ser explicado pelo fato de que em agosto de 2009 já se verificavam sinais de retomada do consumo industrial."

No acumulado do ano, o consumo industrial de energia cresce 12,9 por cento, para 120.972 GWh, enquanto em 12 meses o crescimento foi de 7,5 por cento.

O consumo residencial de energia, por sua vez, totalizou 8.781 GWh em agosto, alta de 4,5 por cento contra agosto de 2009. No ano, a alta é de 7,1 por cento e em doze meses de 7,2 por cento.

"O crescimento teria sido maior não fosse a baixa taxa de 3,5 por cento verificada no Sudeste, reflexo do tímido incremento no Rio de Janeiro (1,1 por cento) e do desempenho negativo no Espírito Santo (-8,9 por cento)", diz a EPE.

De acordo com a empresa, no primeiro caso houve influência de temperatura mais baixa e quase um dia a menos no faturamento da baixa tensão, ambos os dados em relação a agosto de 2009. "Já no segundo caso, verificou-se deslocamento de faturamento para adequação de rotas de leitura."

O consumo comercial de energia, por sua vez, subiu 6,1 por cento em agosto, para 5.444 GWh. No acumulado de 2010 o crescimento foi de 7,1 por cento e de 6,9 por cento em doze meses.

A região brasileira que apresentou o maior crescimento no consumo de energia em agosto na comparação anual foi o Sudeste, com avanço de 8,5 por cento ante o mesmo período do ano passado, seguido pelo Sul, com ganho de 6,1 por cento. A menor taxa de crescimento, por outro lado, ficou por conta do Centro-Oeste, com 3,7 por cento.

(Por Carolina Marcondes)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAEPEAGOSTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.