Conteúdos para celulares terão forte expansão, diz estudo

O mercado de conteúdo e serviços para celulares deve crescer para 150 bilhões de dólares em 2011, à medida que o acesso móvel à web se torna mais fácil e rápido, de acordo com uma pesquisa da Informa Telecoms & Media. O grupo de pesquisa informou na quinta-feira que aplicativos como os sistemas de mensagens, liderados pelo tradicional serviço SMS, continuará a deter a principal fatia deste mercado, gerando mais da metade de sua receita em 2011. A Informa previu que os serviços de mensagens, abarcando SMS, multimídia e mensagens instantâneas para celulares, irá gerar receitas mundiais da ordem de US$ 93 bilhões em 2011, ante US$ 60 bilhões no ano passado e uma expectativa de US$ 67,4 bilhões para este ano. Os serviços de entretenimento, compreendendo jogos, música, TV, conteúdo adulto e jogos de azar, devem atingir a marca dos US$ 38 bilhões em 2011, ante cerca de US$ 18,8 bilhões em 2006, de acordo com a pesquisa. "A música para celulares terá contribuição importante para a receita obtida no mercado de entretenimento móvel nos próximos cinco anos, ainda que sua participação geral no mercado deva cair de 40 por cento em 2006 a 36 por cento em 2011, devido ao avanço de novas formas de entretenimento, a exemplo dos serviços móveis de TV e vídeo, como fonte de interesse para os consumidores", afirmou a Informa em seu relatório. Nem toda a explosão de novos serviços, se bem que estimulada pela disponibilidade de acesso em banda larga nos celulares, beneficiará as operadoras de telefonia móvel. "A introdução de uma vasta série de novos participantes na cadeia de valor apresentará novas oportunidades de crescimento no segmento de conteúdo e serviços móveis, mas ao mesmo tempo representará ameaça para as operadoras de telefonia móvel, que enfrentam uma possível perda de controle sobre o processo de cobrança a seus clientes", afirmou a Informa. A empresa também previu que áreas como o conteúdo gerado por usuários, que atraiu todas as atenções na internet em 2006, vão chegar ao mundo dos celulares nos próximos anos. A Informa previu que o conteúdo e comunidades criadas por usuários podem movimentar US$ 13,2 bilhões em 2011.

Agencia Estado,

05 Fevereiro 2007 | 11h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.