Copacabana vai lembrar ano astronômico no réveillon

Público verá imagens sobre o tema, como estrelas, cometas e planetas que serão formadas no céu pelos fogos

Agência Brasil,

29 Dezembro 2008 | 14h16

A tradicional queima de fogos na Praia de Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, para marcar o réveillon carioca, vai contar com elementos que lembram o Ano Internacional da Astronomia, celebrado em 2009. A data é uma homenagem aos 400 anos desde as primeiras observações telescópicas dos corpos e fenômenos celestes realizadas pelo cientista italiano Galileu Galilei, em 1609.   Veja também:  Mais proteção no caminho do litoral  Fotos de banhistas aproveitando o verão      Veja praias impróprias   30 destinos para passar bem o verão        De acordo com o diretor de Operações da Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro (Riotur), Bruno Matos, o público vai acompanhar diversas imagens sobre o tema, como estrelas, cometas e planetas que serão formadas no céu pelos fogos de artifício. Para o espetáculo, serão utilizadas mais de 24 toneladas de explosivo e 19,6 mil bombas. O show de fogos deve durar aproximadamente 20 minutos. "Será a queima de fogos mais bonita já vista em Copacabana", afirmou Matos.   Os cerca de 2 milhões de pessoas que devem participar da festa em Copacabana vão assistir também a shows musicais e a apresentações de escolas de samba a partir das 19 horas do dia 31. O palco terá oito lados e 7 metros de altura, o que, segundo os organizadores, permitirá que o público acompanhe as apresentações de qualquer lado da estrutura, montada na altura da Rua Figueiredo de Magalhães. Além disso, quatro telões espalhados pela orla prometem levar a festa a quem estiver mais distante.   De acordo com o diretor de Operações da Riotur, na noite do Réveillon funcionarão no local três postos de saúde, 24 Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) móveis e 300 banheiros químicos. No que diz respeito à segurança, Bruno Matos também garantiu que a estrutura montada será suficiente. Segundo ele, 20 torres de observação com câmeras vão permitir o monitoramento da região por policiais militares e civis, que atuarão, em parceria com homens da guarda municipal, na orla e nas ruas próximas. A ação prevê ainda o bloqueio de 35 vias no entorno do local da festa.   Além de Copacabana, haverá queima de fogos na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade, no Piscinão de Ramos e na Penha, na zona norte, e na Ilha de Paquetá. Em outros pontos, como a Praia da Bica, na Ilha do Governador, também na zona norte, na Pedra de Guaratiba e em Sepetiba, ambas na zona oeste, haverá shows com apresentações musicais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.