Copom eleva Selic em 0,25 ponto e sinaliza mais alta

O Comitê de Política Monetária reduziu o ritmo de alta da Selic, ao elevá-la em 0,25 ponto nesta quarta-feira, para 12 por cento ao ano, mas indicou que o ciclo de aumentos pode continuar.

REUTERS

20 de abril de 2011 | 20h49

Num comunicado longo, o colegiado do BC fez um breve balanço do cenário macroeconômico, incluindo o internacional, para justificar a decisão.

"Dando seguimento ao processo de ajuste das condições monetárias, o Copom decidiu elevar a taxa Selic para 12 por cento, sem viés" informou o Copom em nota.

"Considerando o balanço de riscos para a inflação, o ritmo ainda incerto de moderação da atividade doméstica, bem como a complexidade que ora envolve o ambiente internacional, o comitê entende que, neste momento, a implementação de ajustes das condições monetárias por um período suficientemente prolongado é a estratégia mais adequada para garantir a convergência da inflação para a meta em 2012", completa a nota.

Os dois votos dissidentes defenderam uma alta de 0,50 ponto percentual, ritmo de aperto que o Copom havia aplicado nas duas primeiras reuniões deste ano.

Pesquisa Reuters realizada na semana passada mostrou o mercado dividido. De 26 economistas consultados, 14 esperavam um ajuste de 0,5 ponto contra 11 de 0,25 ponto. Apenas um economista ouvido esperava manutenção do juro básico.

No mercado de renda fixa, entretanto, as apostas num aperto menor cresceram nesta semana.

(Reportagem de Leonardo Goy e Maria Carolina Marcello)

Mais conteúdo sobre:
COMPOMSELIC*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.