Corais morrem no Golfo do México, diz Greenpeace

A ONG ambientalista Greenpeace anunciou ontem a descoberta de corais branqueados em recifes no Golfo do México. O branqueamento dos corais - na prática, a morte dos pólipos responsáveis pela construção dos recifes - pode ser resultado da ação do aquecimento global sobre a vida marinha.

, O Estado de S.Paulo

17 de novembro de 2010 | 00h00

"Os altos níveis de dióxido de carbono na atmosfera já afetam os corais mexicanos", disse o Greenpeace em nota às autoridades do país, que sedia, no final do mês, a Conferência do Clima das Nações Unidas (COP-16). O aumento da temperatura e alterações no PH da água do mar levam à morte dos corais, que são estruturas vitais para a manutenção dos cardumes de peixes. Segundo o pesquisador Héctor Bonilla, da Universidade Autônoma da Baja California, que participa de uma expedição para estudar a ação das mudanças climáticas sobre os corais, o nível de acidez do oceano na região é o maior em 40 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.