Coreia do Norte avança em construção de novo reator nuclear, diz AIEA

A Coreia do Norte fez mais progressos na construção de um novo reator nuclear, disse o chefe nuclear da ONU nesta quinta-feira, o que pode estender a capacidade do país para produzir material para bombas nucleares.

FREDRIK DAHL, Reuters

29 de novembro de 2012 | 14h15

Pyongyang "continuou a construção do reator de água leve e praticamente concluiu a obra no exterior dos edifícios principais", afirmou Yukiya Amano, diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

Mas, ele disse ao conselho diretor de 35 nações da AIEA que a agência da ONU "continua sendo incapaz de determinar as características do reator ou a data provável para o seu funcionamento".

A Coreia do Norte afirma que precisa de energia nuclear para fornecer eletricidade, mas também se vangloriou de sua capacidade de dissuasão nuclear e negociou tecnologia nuclear com a Síria, Líbia e, provavelmente, o Paquistão.

O reator de água leve está sendo construído na principal usina nuclear de Yongbyon, que consiste em um reator de cinco megawatts, uma instalação de fabricação de combustível e uma usina de reprocessamento de plutônio, onde o material para armas é extraído de barras de combustível irradiado.

A Coreia do Norte foi o primeiro país a se retirar do Tratado de Não-Proliferação Nuclear em 2003 e negou acesso à AIEA a suas instalações atômicas, renegando um acordo de fevereiro para fazê-lo depois que anunciou planos para lançar um foguete de longo alcance, em desafio às resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Tudo o que sabemos sobre:
COREIANAIEANOVOREATOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.