Coreia do Norte confirma que líder Kim Jong-un é casado

O novo líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, é casado, informou a mídia estatal nesta quarta-feira, pondo fim a especulações sobre o relacionamento com uma mulher vista ao seu lado durante um evento recente.

JU-MIN PARK, Reuters

25 de julho de 2012 | 14h05

O anúncio, que se encaixa com uma tendência que o otimista Kim parece ter adotado para romper com o estilo de gestão austera de seu pai, Kim Jong-il, ocorreu apenas duas semanas depois que ele foi visto no evento acompanhado pela mulher, o que deu origem a rumores sobre se ela era sua amante, esposa ou irmã.

Alguns observadores da Coreia do Sul especularam que ela era uma cantora que ele namorou anos antes de seu pai colocar um fim nisso, mas que agora estava de volta à cena.

Não está claro quando os dois se casaram. Imagens recentes de TV mostraram os dois rindo e batendo palmas enquanto assistiam a uma performance com músicas ocidentais e o Mickey Mouse.

A emissora estatal informou que esposa se chama Ri Sol-ju.

"Enquanto uma canção de boas-vindas estava tocando, o nosso líder do partido e líder supremo do povo, o marechal Kim Jong-un, saiu de uma cerimônia ... com a esposa, Ri Sol-ju", disse a emissora.

Kim, que tem quase 30 anos, assumiu a dinastia familiar em dezembro passado com a morte do pai, cujo regime manteve a Coreia do Norte isolada, em pobreza extrema e com repressão política de grande escala.

Desde a posse ele assumiu um comportamento mais chamativo, para governar um país que está preso em um impasse com o Ocidente sobre seu programa de armas nucleares.

Assim que o período oficial de luto terminou, o mais jovem Kim a governar a Coreia do Norte foi visto rindo com velhos generais, gesticulando com alegria em uma parada militar e, no fato maior surpreendente, ele estava falando. A maioria dos norte-coreanos morreu sem nunca ter visto o Kim mais velho falar.

O jovem Kim tem trabalhado firmemente para impor a própria marca na liderança da Coreia do Norte. No domingo ele depôs o vice, marechal Ri Yong-ho, a principal figura militar do país, que era visto como próximo de Kim Jong-il.

Kim foi nomeado marechal do Exército em um movimento que aumenta sua lista de títulos e consolida seu poder. Ele já chefia o Partido dos Trabalhadores (comunista) da Coreia do Norte e é o primeiro presidente da Comissão Nacional de Defesa.

Tudo o que sabemos sobre:
COREIANLIDERCASADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.