Coréia do Norte enfrenta surto de sarampo desde novembro

Mais de mil pessoas continuam hospitalizadas com sarampo desde um surto, que aconteceu em novembro, na Coréia do Norte, disse um grupo de ajuda internacional.A Cruz Vermelha vai lançar um apelo para conseguir doações e assim, iniciar uma campanha de vacinação ainda neste mês. De acordo com as autoridades norte-coreanas, a doença já matou 4 pessoas desde o início do surto.Em um comunicado divulgado na quarta-feira, 28, o grupo disse que até terça-feira, 27, 1.013 pacientes com sarampo foram admitidos para tratamento. Cerca de três mil pessoas contraíram sarampo desde novembro, apesar do governo norte-coreano não passar informações da doença desde o mês passado.O grupo advertiu para o risco de surgirem mais casos da doença. "Um surto de sarampo em um país como a Coréia do Norte, onde a saúde e a nutrição dos habitantes foram prejudicadas por obstáculos econômicos e desastres naturais, tem sérias conseqüências", disse o grupo.Grupos de ajuda internacional liderados pela ONU pretendem começar uma campanha de imunização em 15 de março para 6 milhões de crianças. Após isso, a vacinação deve atingir 10,2 milhões de pessoas com até 45 anos. A Coréia do Norte é um dos países mais pobre do mundo, onde a fome que começou em 1990 causada por desastres naturais e métodos ultrapassados usados na agricultura levou a morte de cerca de 2 milhões de pessoas.Sarampo é uma doença altamente contagiosa por via aérea, de acordo com a Organização Mundial de Saúde. Em 2005, a doença matou cerca de 350 mil pessoas, muitas delas crianças.

Agencia Estado,

01 de março de 2007 | 04h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.