Coreias trocam tiros de metralhadora na fronteira; não há vítimas

A Coreia do Norte disparou com metralhadora contra a Coreia do Sul nesta sexta-feira, levando as forças sul-coreanas a retaliar, disse o Ministério da Defesa da Coreia do Sul, três dias depois de os dois países terem trocado tiros em uma fronteira marítima em disputa.

REUTERS

10 de outubro de 2014 | 08h17

De acordo com um alto funcionário do ministério, os tiros foram disparados contra a cidade fronteiriça de Yeoncheon, mas ele acrescentou que ninguém ficou ferido. Ativistas sul-coreanos tinham lançado, de Yeoncheon, para o outro lado da fronteira panfletos com críticas ao regime norte-coreano.

Os militares da Coreia do Sul responderam ao fogo depois de ouvir o som de metralhadoras do Norte, disse o funcionário.

A Coreia do Norte divulgou na quinta-feira um comunicado dizendo que se a Coreia do Sul permitir que continuem a lançar panfletos para o seu território, isso iria prejudicar as relações intercoreanas, dias depois de uma delegação de alto nível do Norte ter visitado o Sul e concordado em retomar o diálogo.

"Esta é a primeira vez que a Coreia do Norte realmente adota uma medida contra os panfletos. Isso jogou água fria sobre a relação Sul-Norte, após a visita da delegação de alto nível do Norte. Vai prejudicar as relações de novo", disse Yang Moo-jin, professor da Universidade de Estudos Norte-Coreanos.

(Reportagem de Ju-min Park)

Mais conteúdo sobre:
COREANDISPAROSFRONTEIRA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.