Coren-RJ entra com ação contra gestão de hospital

O Conselho Regional de Enfermagem do Rio de Janeiro (Coren-RJ) entrou com ação civil pública no Ministério Público Federal (MPF) para verificar se há irregularidades no Hospital Federal Cardoso Fontes, que funciona em Jacarepaguá, na zona oeste da capital fluminense. A medida foi tomada após a paralisação de profissionais de saúde, ocorrida na última segunda-feira, 24, em protesto contra a falta de enfermeiros, pediatras, anestesistas e técnicos de enfermagem na unidade. As informações são da Agência Brasil.

EQUIPE AE, Agência Estado

26 de outubro de 2011 | 19h11

Segundo o presidente do Coren-RJ, Pedro de Jesus da Silva, o pedido foi aceito pelo Ministério Público e, em breve, serão impostas as determinações. Para Silva, é "humanamente impossível" que o número atual de enfermeiros e auxiliares de enfermagem possa atender à demanda de pacientes por leitos.

O Hospital Cardoso Fontes é referência em tratamento de câncer e doenças neurológicas, além de urologia e ginecologia. Na última semana, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, informou que, dentro de duas semanas, 17 médicos anestesistas que passaram em concurso público iniciariam suas atividades. Ele disse ainda que já negocia com o Ministério do Planejamento novas contratações.

Mais conteúdo sobre:
saúdehospitalgestão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.