Corintianos festejam com violência final da Libertadores

Vários incidentes com torcedores corintianos foram registrados na quarta-feira, 4, em decorrência do jogo entre Corinthians e Boca Juniors pela final da Libertadores, que deu o primeiro título na competição ao time paulista. Houve confrontos com a polícia antes da partida, quebra-quebra na comemoração, na Avenida Paulista, e o atropelamento de 10 pessoas que festejavam o título na zona leste durante a madrugada.

FELIPE TAU, Agência Estado

05 de julho de 2012 | 08h37

O primeiro confronto aconteceu na Praça Charles Miller, por volta das 21h10, na entrada do Estádio Pacaembu, região central da cidade. A Tropa de Choque usou balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo para evitar que torcedores invadissem o estádio. A Polícia Militar, ainda não informou se houve feridos ou detidos.

Após a partida, novos tumultos foram registrados durante a comemoração. Por volta das 3h53, a Força Tática foi acionada para desobstruir a Avenida Paulista, ocupada por cerca de 400 torcedores. De acordo com a PM, os policiais foram recebidos com pedras e garrafadas, utilizando balas de borracha e bombas de gás para conter a multidão.

Um tenente sofreu ferimentos leves na perna e um torcedor atingido por uma bala de borracha, foi conduzido ao Comando de Área 1 da PM, na Rua Vergueiro, para prestar esclarecimentos, sendo liberado em seguida. As portas de vidro de uma agência bancária e da Estação Consolação do Metrô foram quebradas durante as comemorações.

Atropelamento

Dez torcedores que comemoravam o título do Corinthians no Tatuapé, zona leste, foram atropelados por um Astra desgovernado na Rua Tuiuti, altura do número 1000. As vítimas foram socorridas por viaturas do Corpo de Bombeiros e ambulâncias do SAMU e duas delas estariam em estado grave. O motorista foi conduzido ao 30º DP (Tatuapé).

Tudo o que sabemos sobre:
violênciaCorinthiasSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.