Corpo de 3ª vítima de explosão é retirado de Sertânia-PE

O corpo da terceira vítima da explosão ocorrida no início da noite de ontem no lote 12 do canteiro de obras da Transposição do Rio São Francisco, em Sertânia, a 316 quilômetros do Recife, só pode ser retirado hoje do local.

ANGELA LACERDA, Agência Estado

22 de dezembro de 2010 | 20h24

Os peritos do Instituto de Criminalística responsáveis pela perícia não consideraram a área segura e esperaram a chegada de especialistas em explosivos para fazer a retirada com segurança. Os corpos dos trabalhadores foram jogados a uma distância de mais de 100 metros.

Os corpos foram encaminhados para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru, a 135 quilômetros da capital. Seus nomes não foram divulgados oficialmente até a noite de hoje. Dos 10 trabalhadores que ficaram feridos, três foram transferidos para o Hospital Esperança, no Recife.

Gilvan dos Santos, 42 anos, que se encontra em estado mais grave, está internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), com queimaduras de segundo grau em todo o corpo, fraturas na face e problemas respiratórios causados pela inalação da fumaça. Ele respira com ajuda de aparelhos. Valmir dos Santos Silva, 28 anos, e Lourival Lourenço da Silva - também com queimaduras de segundo grau e problemas respiratórios - estão sob observação na urgência do hospital. Os outros sete foram atendidos em Sertânia e receberam alta.

O local do acidente continuou isolado durante o dia de hoje. O delegado da regional de Arcoverde, que se encontrava de plantão, Édson Augusto Lins de Andrade, abriu inquérito policial para investigar se o episódio foi motivado por uma fatalidade ou por ato de negligência ou imprudência. Nesta hipótese, os responsáveis serão indiciados.

Ainda sem o laudo pericial, o delegado nada quis antecipar sobre o que ocorreu no local, nem mesmo o tipo de explosivo que foi detonado, possivelmente dinamite. O caso foi repassado no final da tarde de hoje para o delegado de Sertânia, Leonardo Gama.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.