Corpo de vítima no Rio é descartado em área de entulho

Quase 48 horas depois do desabamento no centro do Rio, aumentam as dificuldades das equipes de buscas, uma vez que ainda havia cerca de 20 toneladas de escombros no local. O corpo de uma mulher - a 13ª vítima - chegou a ser retirado por uma escavadeira e destinado ao terreno em que é armazenado o entulho. Só depois ele foi identificado e levado para o Instituto médico-legal.

BRUNO BOGHOSSIAN, Agência Estado

28 de janeiro de 2012 | 09h03

As vítimas do desabamento tentaram fugir do Edifício Liberdade pela escada segundos antes de a estrutura desmoronar levando ao chão outros dois prédios, matando 14 pessoas e deixando 13 desaparecidos até o início da noite de ontem.

A equipe que trabalha na remoção dos corpos chegou ontem, no início da tarde, ao ponto em que estavam pelo menos quatro pessoas que teriam tentado descer do 3.º andar depois de sentir um tremor.

Durante a tarde, a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros passaram a concentrar as buscas no lado esquerdo do Liberdade, onde ficavam o hall de entrada, os elevadores e as escadas. "Esses últimos corpos encontrados estão próximos da escada e do corredor. Por isso, imaginamos que eles tentaram sair. Começamos a imaginar que o prédio deu sinais de desabamento e houve um momento em que as pessoas tentaram sair dele", afirmou o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Sérgio Simões. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
Riodesabamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.