Correção: Brigada Militar tira site do ar após hackers

A nota enviada anteriormente contém uma incorreção. O nome correto do coronel é Leonel Andrade, e não Lucas Andrade. Segue o texto corrigido:

ELDER OGLIARI, Agência Estado

25 Junho 2011 | 18h18

O site da Brigada Militar do Rio Grande do Sul foi tirado do ar neste sábado, por decisão da corporação, para revisão de todo o banco de dados, depois de ter sido invadido por hackers. No ataque, feito durante a madrugada, os intrusos acessaram tabelas da área de gerenciamento e divulgaram parte delas, em linguagem codificada, pelo Twitter.

Uma varredura inicial mostrou que os dados não são sigilosos. Mesmo assim, provocou preocupações, por revelar alguma fragilidade no sistema. "A exemplo do que fizeram em várias partes do Brasil, foi mais uma demonstração ao estilo dos pichadores, do tipo ''estivemos aqui''", avalia o coronel Leonel Andrade, diretor do Departamento de Informática da Brigada Militar. A invasão também fará com que a Brigada Militar antecipe o lançamento de sua nova página para os primeiros dias desta semana. A substituição já estava encaminhada e seria feita até o início de julho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.