Correção: protesto tem destruição de pedágio em SP

A nota enviada anteriormente contém uma incorreção sobre a reivindicação dos manifestantes quanto ao pedágio. Segue matéria corrigida e atualizada.

AE, Agência Estado

03 de julho de 2013 | 11h52

Cerca de 300 manifestantes ocuparam a rodovia Professor Zeferino Vaz (SP 332) às 5h45 desta quarta-feira, 03. O grupo se concentrou na praça do pedágio, entre as cidades de Paulínia e Cosmópolis, reivindicando a redução do preço da tarifa do pedágio para R$ 3. Eles atearam fogo em nove cabines do pedágio, destruíram placas e queimaram pedaços de madeira e pneus na via.

A Força Tática da Polícia Militar foi acionada, mas não chegou a tempo de evitar depredações. A PM usou bombas de efeito moral na tentativa de conter os atos de vandalismo. Por volta das 9h a situação foi controlada e os manifestantes, dispersados. Segundo a PM, os Bombeiros foram acionados para apagar as chamas no local e não havia registro de pessoas feridas até as 10h16.

Na mesma região, por volta das 10h, outro protesto teve início na rodovia João Herrmann Neto (SP 133), que liga Cosmópolis a Limeira. De acordo com a polícia, o número de manifestantes era pequeno e pacífico.

Mais conteúdo sobre:
protestosSPpedágio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.