Correção: Viotti chegou a sair do coma, diz hospital

A nota enviada anteriormente contém um erro de informação. O ator e diretor Sérgio Viotti deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Samaritano no dia 1º de maio, mas não ficou em coma não-induzido, conforme divulgado. Segue o texto corrigido:

YOLANDA FORDELONE, Agencia Estado

26 Julho 2009 | 19h28

O ator e diretor Sérgio Viotti, que morreu hoje em São Paulo, havia deixado a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no dia 1º de maio. Ele chegou a sair do coma, mas seu quadro de saúde ainda era delicado porque ele não interagia com o meio ambiente e não dava sinais de reconhecimento. A informação é do Hospital Samaritano, que confirmou a morte de Viotti. O falecimento ocorreu devido a uma parada cardiorrespiratória. O paciente mantinha os sinais vitais estáveis, sem sinais de processo infeccioso. Viotti ingressou no hospital no dia 19 de abril em estado grave, após sofrer um ataque cardíaco.

Viotti nasceu em São Paulo no dia 14 de março de 1928. Ele se firmou como ator e diretor na década de 60, quando sua primeira peça, "Lua Cheia", foi encenada em 1961. Em 1991, comemorou 30 anos de carreira como ator, encenando a obra "As Idades do Homem", que compilava trechos de diversas obras de William Shakespeare.

O ator é ganhador de vários prêmios, como o da Associação Brasileira de Críticos Teatrais (ABCT), na categoria de ator revelação, pela peça "O Contato", e o Prêmio Shell, em "A Volta ao Lar". Na televisão, Viotti atuou em novelas como "Sinhá Moça" e "Meu Bem Meu Mal", além de minisséries como "Os Maias" e "A Casa das Sete Mulheres". Seu último trabalho havia sido na novela "Duas Caras", em 2007.

Mais conteúdo sobre:
morte Sérgio Viotti

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.