Corregedor investigará sentenças de juiz contra mulheres

O Corregedor Nacional de Justiça, Cesar Asfor Rocha, investigará as sentenças do juiz de Sete Lagoas (MG), Edilson Rumelsperger Rodrigues, que em suas decisões desconsidera a Lei Maria da Penha, feita para proteger as mulheres da violência doméstica.   O juiz rejeita sistematicamente pedidos de medidas contra homens que agrediram ou ameaçaram suas companheiras. Nas decisões, chega a dizer que o controle sobre a violência contra a mulher "tornará o homem um tolo". O juiz pode sofrer processo administrativo e pode ser afastado.A conselheira Andréa Pachá, que levou o problema à sessão de hoje do Conselho Nacional de Justiça, disse que este caso é comparável ou até mais grave do que a sentença que envolveu o jogador do São Paulo Richarlyson. "Não podemos deixar de avaliar ou deixar de investigar que tipo de juiz está exercendo a jurisdição", afirmou a conselheira.   Richarlyson havia feito uma queixa-crime contra o diretor do Palmeiras José Cyrillo Junior, que insinuou que o atleta é homossexual. A queixa foi arquivada pelo juiz Manoel Maximiano Junqueira Filho. Na sua decisão, o juiz afirmava que futebol era um "jogo viril, varonil, não homossexual".

FELIPE RECONDO, Agencia Estado

23 de outubro de 2007 | 15h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.