Corregedoria ouve PMs sobre chacina de Campinas

Principal linha de investigação é de que policiais teriam matado as vítimas em reação ao assassinato de um militar

Ricardo Brandt, Agência Estado

21 de janeiro de 2014 | 14h41

A Corregedoria da Polícia Militar ouve nesta terça-feira, 21, os depoimentos de 31 policiais militares de Campinas sobre os assassinatos em série de 12 pessoas em uma mesma área, na periferia da cidade.

O delegado geral da Polícia, Maurício Blazeck, esteve nesta manhã em Campinas para acompanhar as investigações da Polícia Civil.

A principal linha de investigação é de que policiais teriam matado as vítimas em reação ao assassinato de um PM horas antes, na mesma região, durante um assalto. Veja vídeo do momento do assassinato:

A Corregedoria da PM já tem o trajeto das viaturas policiais durante a noite dos crimes, nos dias 12 e 13.

Sete PMs que trabalharam no dia já foram ouvidos pela força-tarefa da Polícia Civil que apura o caso.

Mais conteúdo sobre:
CAMPINASCHACINA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.