Corte de floresta dobra no Estado

O ritmo das motosserras em Mato Grosso dobrou desde a apuração da última taxa oficial de desmatamento na Amazônia. Satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) detectaram 637 quilômetros quadrados de desmatamento na região entre agosto de 2011 e março deste ano, segundo dados preliminares. Isso representa um aumento de 96% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O Estado de S.Paulo

07 Abril 2012 | 03h05

O corte de grande extensão de floresta aconteceu apesar da presença de fiscais na região. Em dois meses e meio, o Ibama embargou 4,3 mil km2 de áreas para a produção em Mato Grosso, por desmatamento ilegal.

O Ministério d0 Meio Ambiente cobra do Estado explicações sobre autorizações de desmate no período.

Uma das hipóteses para explicar o pico de corte são expectativas criadas pelo debate do Código Florestal, em votação no Congresso. A lei estadual de zoneamento econômico-ecológico, que ampliava os casos de anistia a desmatadores, teve seus efeitos suspensos recentemente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.