Corte do Canadá retira acusações contra três executivos da Nortel

Uma Corte Superior de Ontário retirou acusações de fraude contra o ex-presidente-executivo da Nortel Networks Frank Dunn e outros dois ex-altos executivos da falida fabricante de equipamentos de telecomunicação, um ano após o julgamento de um dos maiores casos do estouro da bolha da Internet na década de 1990.

Reuters

14 de janeiro de 2013 | 15h20

Dunn, juntamente com o vice-presidente financeiro Douglas Beatty e o ex-controller Michael Gollogly, foi acusado de apresentar falsos resultados financeiros entre 2000 e 2004 com o objetivo, segundo procuradores, de angariar bônus, enquanto enganavam os investidores.

O veredito deve alimentar as acusações de que o Canadá não é rigoroso com crimes corporativos. A decisão vem à tona mais de quatro anos após a primeira acusação contra os executivos. Os três alegavam inocência.

Os executivos foram acusados de simular prejuízo em um trimestre e lucro no seguinte para receberem bônus em dinheiro e ações.

(Por Susan Taylor, Allison Martell e Andrea Hopkins)

Tudo o que sabemos sobre:
TECHNORTELLEGAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.